Estrelas

cute-light-love-photography-pretty-Favim.com-403789

Essa noite não vou dormir.

Vou sentar no meu telhado, jogar uma manta no colo, vou fechar os olhos e ouvir o som da noite.

Quero ver as estrelas, vou contar todas que puder, vou jurar que algumas delas são planetas onde um dia eu possa morar.

Vou me imaginar sentada na lua, pintando a terra numa tela pequena. As coisas da noite não são coisas do dia. Nem as criaturas, nem os cheiros e os sons. E se eu tiver sorte, nem as dores.

Por isso, nesta noite não vou dormir. Vou deixar o tempo passar e com ele vou fluir, aqui, no telhado com uma manta, onde as estrelas brilham só pra mim, no silêncio que me diz que as coisas da noite não são coisas do dia, decido acreditar que quando a noite se for, e finalmente dormir, as estrelas continuarão brilhando dentro de mim.

Como dizia Mário Quintana

Ódio dói bastante. Ofensa dói bastante. Tudo que é ruim dói mais, tudo que é negativo dói mais. 

E só dói porque essas coisas gritam, berram, usam um auto falante terrível. 

E o amor é diferente. É silencioso e acalentador.

Como pede Mário Quintana, o amor ama baixinho, deixa em paz os passarinhos, o amor é o refúgio que a gente encontra pra se esconder de tudo que grita e escurece a alma. Não dói, e se dói, não é amor.