O Caminho das Borboletas

Uma vez sonhei com uma borboleta voando com dificuldade, e nesse sonho ouvi alguém dizer que o voo de uma borboleta machucada é um pouco mais lento.

Recentemente, enquanto voltava do mercado, uma borboleta veio direto em minha direção, parecia uma pétala ao vento, me rodopiou e caiu de lado no chão da calçada, fraca, cansada.

Me abaixei e recolhi a borboleta. Mesmo que sua vida fosse breve, achei que seria cruel deixá-la no chão, correndo o risco de ser pisoteada por alguém apressado.
Com delicadeza a segurei pelas asas, e fui levando a borboleta até achar um jardim de uma casa ali perto. Deixei a borboleta nesse jardim onde ela pousou tranquilamente com as asas erguidas, firme.

Um menino que observava tudo me pareceu meio incrédulo, como seu tivesse criado uma borboleta, como se tivesse feito mágica. A única coisa que disse a ele foi:
– É uma borboleta.
Ele sorriu e eu sorri também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s