Coragem

Eu posso ter medo. Ter medo não me fará deixar de enfrentar.

Eu posso tremer, eu posso até vacilar, mas ficarei em pé, queixo erguido, não é a primeira vez que olho nos olhos do monstro.

O medo não é opção, é imposição. Ele chega e se coloca na minha frente, ele vai me devorar, mas só se eu deixar.

Finjo, finjo até acreditar. Finjo minha coragem, fico em pé mesmo com medo. Olho firme mesmo com medo, bato a porta, tranco, grito, cresço, chamo todos os nomes. Transformo o medo. Crio coragem.

Penso nos felinos que dobram de tamanho, dobram de tamanho porque sentem medo, e o medo é a defesa, a defesa é o medo se transformado em coragem.

Eu sou uma mulher corajosa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s