Coisas que penso na Quarentena

O problema não é a solidão
Como aquela música que diz “pega a solidão e dança”
Eu aprendi a dançar
O problema é não sair do lugar
É viver sempre o mesmo dia
E achar que vai ser pra sempre o mesmo dia
Com as mesmas paredes paralisadas
Comigo em frente ao espelho paralisada
Com a mesma tela de celular paralisada
E com medo
Medo de pegar corona
Medo que alguém pegue corona
Medo por si só já estraga
Estraga a esperança que eu preciso ter
E que você precisa ter
Pra acreditar que esses dias vão passar
E que virão novos dias
Com movimento, com chegadas e partidas
Que nada terão a ver com isso que agora paralisa
E impede movimento
E impede criação
E impede que eu veja além das minhas paredes
Aquilo que também te coloca em movimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s