mesma história

Eu conheço cada cantinho do meu coração.
Já passei por isso antes.
E mesmo assim, essa dor ainda vem como se fosse a primeira vez, como se nunca mais fosse passar.
Lá no fundo, eu sei que passa.
Nada dura pra sempre.
Eu só queria poder escolher, queria apontar numa estante, e dizer, vai ser esse.
Mas não é assim que funciona.
Pegam a gente de surpresa, às vezes nem avisam o outro.
É aí que dói, porque a dor é só minha.
Só preciso acreditar que vai passar.  E vai.
Até que um dia, com um pouco de sorte, essa dor não vai ser só minha, uma dor diluída em dois corações, deixa de ser dor, com sorte se torna amor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s