Falta

Eu queria ser como essas pessoas evoluídas que amam sem dor. Que se alegram com a saudade. Saudade me aperta, sabe?

Eu saio por aí e vejo seu rosto em tudo. Todo mundo vira você, de um jeito que no final não é você. E é isso que me dói. Nunca é você. E eu sinto sua falta, mas não adianta dizer, falta é palavra não dita, é abraço não dado, é o cheiro do seu perfume com o toque da sua pele. A falta é sua, mas eu sinto aqui em mim.

Que agonia essa falta que só resolve com você. E eu nem sei se você vem. Aí a falta sentida eu vou ter que resolver assim mesmo, contando pra mim o quanto eu queria que você estivesse aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s