Frisante

Comprei uma garrafa de frisante e um pacotinho daquelas minhoquinhas ácidas e coloridas.
O frisante está na promessa de ser ingerido assim que botar os pés em casa, já as minhoquinhas estão encontrando seu fim neste momento…
Eu como de nervoso, e talvez beba pelo mesmo motivo, pelo menos por hoje.
Detesto perder as palavras, detesto quando as sequestro de vez em quando e acabo soltando justamente as palavras erradas.
– Então, sabe o que é? Eu disse sim mas meu coração gritava não, eu parecia um “claro” em itálico quando eu era 100% “jamais” em negrito. – Quem vai acreditar?
As minhoquinhas estão agora ardendo na minha língua, isso pode ser útil… Quem sabe minha garganta comece a pegar fogo e eu perca de vez as cordas vocais que só me trapaceiam.
Preciso do meu frisante, uma bebida fraca pra me sedar aos poucos, me fazer ficar calada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s