Tudo (quase) sempre bem

Respirei fundo. Contei até 10.
Cheirei a sopa, esfriei a sopa. Contei até 10.
O mundo girou enquanto minha cabeça continuava fixa, imóvel. Senti cada músculo do meu corpo tremer. Meus olhos embaçados pelas lágrimas acumuladas que não podiam jorrar.
O cansaço.
A dor.
Os problemas.
Os meus problemas.
Os problemas dos outros.
A falta de dinheiro.
As contas.
A ansiedade.
A pouca idade.
A falta de tempo.
O trânsito.
O emprego que não é perfeito.
O medo de ficar sem emprego.
O querer e não poder.
Ter e não usufruir.
O tempo que passa rápido.
O medo de envelhecer e não ter vivido.
O medo de morrer.
Respirei fundo. Contei até 10.
Cheirei a sopa. Esfriei a sopa. Contei até 10.
Ouvi uma voz meio longe. Dei um sorriso sincero.
Voltei pra Terra.
– Desculpa, não ouvi…
– Tá tudo bem?
– Ah, sim!!! Haha Tá tudo bem sim e com você?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s